terça-feira, 1 de julho de 2014

Hoje posso dizer que tenho saudade...

Há alguns dias venho pensando sobre o que me faz ter um um perfil em uma rede social.
Na verdade temos vários motivos muito convincentes, como, por exemplo, o fato de ser um método econômico de comunicação com os familiares e amigos. Mas, será que é só isso? O que sinto é que a vida está se perdendo em publicações e mais publicações. É mais fácil ficar na frente de um computador e manter um relacionamento superficial do que se aprofundar em conhecer alguém. Tratar de determinados assuntos ficou muito mais fácil, pois é melhor olhar pra tela do que nos olhos das pessoas.
E, assim, vão se criando raízes. e, depois de um perfil criado fica muito mais difícil se desvencilhar dele por completo, é como se você precisasse daquilo ali para tratar seus relacionamentos, para ser visto ou achado pelas pessoas, para usufruir de algumas curtidas e comentários e ter alguns segundos de "fama" ou para não ficar sem saber o que está acontecendo no "mundinho virtual".
Quer saber? Eu, sinceramente, cansei! Vejo que algumas situações poderiam ter sido evitadas se meus relacionamentos tivessem sido tratados pessoalmente e que teria sido melhor se eu não tivesse sido vista por determinadas pessoas. É interessante e até mesmo útil ter um perfil, mas não é indispensável! Penso que quando há um certo incômodo e começamos a questionar sobre algo é hora de reavaliar conceitos e motivações.
Hoje posso dizer que tenho saudade...
Saudade do tempo em que encontrar com os amigos e conversar com eles pessoalmente era algo de valor e indispensável.
Saudade do tempo em que não existia uma máquina me distanciando das coisas boas da vida.
Saudade do tempo em que tudo era simples.
Saudade do tempo em que tinha mais tempo.
Saudade do tempo e dos momentos.



Postar um comentário